Ano novo, vida renova

Acredito que a vida nova não depende do novo ano. Depende de um gesto novo, de um sorriso novo, de uma atitude nova. Assim, podemos começar uma vida nova a qualquer dia. Todo dia. Renovar. Não precisamos esperar a troca do calendário. Por isso uma vida nova também é feita do que nem é tão novo assim. É feita de rotina, de família e de amigos, de gestos que não são novos, mas que ao se repetirem, renovam a convivência. É carinho, é abraço, é estar junto. Coisas que podem ser tão corriqueiras, mas que nunca envelhecem. São figurinhas que podem se repetir em todas as páginas de agendas, mas nunca vão enjoar.

Optei por não escrever sobre metas ou retrospectivas, pois 2016 foi um ano conturbado e intenso. Foi mundialmente catastrófico, porém, teve seus momentos de glória. E pessoalmente, pra mim, também foi de altos e baixos – aliás, bem altos e bem baixos, diga-se de passagem. E falando nisso, creio que passamos pelo que passamos para crescer. Temos tanto a aprender com as derrotas quanto com as conquistas. Nem nossos problemas e nem nossos méritos são dignos de maior ênfase do que os dos outros. Todos ocupam seu devido espaço. Francamente, seja a situação positiva ou negativa, sempre há a metade cheia do copo. E, apesar de nem sempre ser muito fácil esquecer a metade vazia, é sempre importante buscar valorizar a parcela boa. Focar no lado bom não vai diminuir o peso da barra, mas com certeza vai ajudar a seguir em frente com mais leveza.

Foca, valoriza, renova. Feliz 2017!

Renascer para melhorar

julho 1000

É julho outra vez, mais um ano passou voando, e de novo chegou meu dia, o preferido no mês. Passadas mais quatro estações, tanta coisa já se viu, primavera floriu, verão radiante sorriu e o outono com aconchego, trouxe histórias e partiu. O inverno tomou seu lugar, e todos os lugares por aqui. Mais um aniversário, mais um ano que vivi. Vim em julho, vivo em tudo, vi e vejo em tudo a vida. Cada passo e cada traço à procura da medida, marco a cena, guardo o som, ponho a alma em pensamento. Retalhos do que passou, testemunhos em frações, são lembranças de bons momentos.

Em julho me fiz, e fiz alguma mudança desde então. Fiz um pai e uma mãe, fiz um novo coração, um novo gesto de sentir, um novo modo de viver. Cada filho é uma missão, tantas coisas para ensinar, outras tantas para aprender, imagino quantas dúvidas para um caráter formar e criar um novo ser. É bom pensar nisso e refletir, que nada acontece em vão, é tudo aprendizado, faz parte de uma missão.

Todo ano, desde então, é em julho que me faço. Em cada abraço, renasço, em cada bom sentimento, um laço. É quando aquele balanço para fechar o ciclo eu faço, típico de reveillón. E não deixa de ser assim, ano novo, renascimento… é um novo ano que começa pra mim. Tenho muito o que aprender, a refletir e a melhorar, preciso observar o positivo e me inspirar. Continuo renascendo, vendo, vivendo e aprendendo. E assim quero continuar, ano após ano, tentando melhorar, para que a cada novo inverno, eu tenha mais histórias e amigos para contar, momentos para registrar e motivos para comemorar!

Sim, o tempo vai continuar voando

IMG_3397
Foto: Marcelo Brum

Com o passar do tempo mudamos a forma como percebemos algumas coisas. Geralmente há épocas, ao longo da vida, para estas mudanças, que ocorrem quase sempre de forma simultânea às etapas que passamos. Porém, ultimamente tenho visto tanta gente impressionada com o tempo. Com o passar do tempo.

Sei que a forma como vejo o tempo passar, hoje em dia, é diferente de como eu via quando era criança. Mas sempre pensei que a impressão que tenho de que me faltam horas nos dias, dias nas semanas, e semanas nos meses, fazendo com que um ano passe num piscar de olhos, fosse natural da fase que estou passando. Muitos compromissos, trabalho, faculdade, vida social, vontade de aprender e de contar de tudo um pouco… São tantos afazeres acumulados nessa época da vida, mas sei que muita gente passou, passa e ainda vai passar por isso, não sou a primeira, muito menos a última.

O que chama a atenção é a quantidade de pessoas – que estão em diferentes épocas da vida, diga-se de passagem – concordando com a velocidade que o tempo tem passado. Obviamente, é apenas uma impressão em comum, pois 24 horas continuam sendo 24 horas. Mas que tem muita gente impressionada com a rapidez que as coisas andam, aaaaaah tem! Não sei se isso é bom ou é ruim, mas procuro sempre ver o lado positivo.

Nesta época de virada de ano, é corriqueiro que façamos uma retrospectiva básica de tudo que se passou. E, pensando bem, aconteceu muita coisa em 2015! O tempo passou rápido sim, mas muitas coisas foram feitas, outras tantas mudaram… Apesar das dificuldades, o saldo é positivo, tudo é aprendizado, e cada aprendizado é uma conquista.

Enfim, acredito que tanto coisas boas quanto aquelas nem tanto, duram o tempo necessário para deixarem sua marca, um aprendizado. Desejo que o ano que se inicia hoje também seja de grandes conquistas para todos nós, independente da velocidade com que elas aconteçam. Sei que o tempo não vai parar de voar, então vamos aproveitar para sermos felizes. Feliz ano novo!